Fonte: DailyMail

 

A estrela indicada ao Oscar, Florence Pugh, “largou tudo” para narrar um documentário pesado da BBC sobre serviços médicos em um hospital italiano lutando para salvar vidas no início da pandemia.

“Eu mal consigo chorar”, diz a Dra. Francesca Mangiatordi, seu rosto assombrado encarando um notebook no Hospital Cremona em Lombardy, norte da Itália.

A documentarista Sasha Joelle Achilli foi sozinha de Londres para a sua cidade natal, onde ela não tinha permissão para visitar seus pais ou sua irmã por causa do lockdown.

Ela foi para filmar a Dra. Mangiatordi por alguns dias, mas, ao invés disto, ela ficou lá por três semana, já que o hospital inteiro se transformou exclusivamente para casos do Covid-19.

As poderosas gravações do ‘Italy Frontline: A Doctor’s Diary’ será exibido no BBC2 e no iPlayer no dia 29 de junho.

O diálogo é em italiano com legendas em inglês. Mas Achilli e seu produtor executivo Dan Edge sentiu que fosse necessária uma narração para sua transmissão no Reino Unido.

Então eles focaram as atenções em Florence Pugh, que apareceu em diversos filmes, inclusive ‘Adoráveis Mulheres’ – o qual ela recebeu uma indicação da Academy Award por Melhor Atriz Coadjuvante – porque “ela tem uma voz linda: acolhedora, jovem”, Achilli disse.

Eles enviaram uma versão com cortes praticamentes crus das gravações e receberam uma resposta rápida da agente dela: “Ela disse que a Florence iria fazer, sem fazer pergunta alguma,” Achilli me disse. “Ela largou tudo para fazer isto.”

Florence tem ficado em Los Angeles, onde ela tem um estúdio, no qual ela tem gravado faixas vocais para audio books e cinema virtual. Ela enviou um teste de áudio para Achilli e Edge para o papel da narradora. “Nós conversamos via Skype e nós a dirigimos,” Achilli disse.

Há algo em Florence que combina com a paixão e força demonstrados pela Dra. Mangiatordi no filme.

Fonte: The Guardian

Simon Armitage, o poeta premiada, juntou forças com a atriz Florence Pugh para um lançamento de caridade de seu poema sobre a crise do coronavírus. ‘Lockdown’, inicialmente publicado em março, foi transformado em música e será vendida para ajudar a levantar dinheiro para a instituição de caridade ‘Refuge’, sobre abuso doméstico.

O poema conta com Simon e Florence lendo as falas da música que começa ameaçadoramente e torna-se hipnótica e eufórica. Simon tem feito faixas de seus poemas com os colaboradores Richard Walters e Patrick J Pearson, coletivamente conhecidos como LYR, há alguns anos. O envolvimento de Florence – indicada ao Oscar e ao Bafta por seu papel em ‘Adoráveis Mulheres’ neste ano – foi maravilhoso, ele disse. “Ela traz tanta inteligência e crepitação”.

A faixa foi gravada remotamente durante o atual lockdown. “Nós estamos muito familiarizados com colaborações à distância,” Simon disse. “Nós já passamos tempo juntos em estúdios, mas nós estamos mais acostumados a juntar as coisas através da internet, então isto foi algo que nós conseguimos montar bem rapidamente.”

Armitage, um antigo oficial de justiça, disse que ele ficou orgulhoso de que o dinheiro iria para a Refuge. “Um sub-texto do poema é a dificuldade de comunicação durante situações estressantes. Nós temos estados especialmente conscientes do crescimento dos casos de abuso doméstico e violência contra a mulher e crianças durante as restrições do coronavírus.”

O poema ‘Lockdown’, primeiramente publicado no The Guardian, vai do surto de peste bubônica em Eyam no século XVII, quando um fardo de pano de Londres trouxe pulgas carregando a praga para a vila de Derbyshire, até o poema épico ‘Meghadūta’, do poeta sânscrito Kālidāsa.

O poema tem um senso de otimismo e crença. “Eu não queria simplesmente escrever um dirge ou uma elegia, mas eu não queria escrever uma peça trivial de penugem também,” disse Armitage. “É algo que eu me orgulho muito. Eu senti um tipo de pressão para produzir algo e não é assim que eu geralmente trabalho e demorou um tempo para juntar tudo.”

A resposta ao poemta tem sido emblemático de um interesse mais amplo em poesia durante o lockdown. “Eu acho que as pessoas estão interessados em poesia, não apenas em escrever, mas em ler… Pode ser algo para se focar e manter tudo junto por um tempo.”

A faixa ‘Lockdown’, que também conta com Pete Wareham de ‘Melt Yourself Down’ no saxofone, será lançada digitalmente na quinta pela gravadora Mercury KX. O álbum de estreia do LYR será lançado no dia 26 de junho.

Sandra Horley, chefe executiva da Refuge, agradeceu ao Armitage e seus colaboradores. “Quase uma em três mulheres irão vivenciar abuso doméstico em algum ponto de sua vida; é o grande problema social que as mulheres e garotas precisam enfrentar neste país. O apoio público para serviços como os nossos é mais importante agora do que nunca. A linha de apoio do Refuge é crítica e os nossos refugiados continuam necessitando de apoio urgente e segurança para mulheres e crianças presas com seus abusadores durante o lockdown. A vida de mulheres depende disto.”

Leia o poema a seguir:

E eu não conseguia escapar do sonho acordado
de pulgas infectadas

na urdidura e na trama do pano encharcado
pela lareira do alfaiate

em vós velhos Eyam.
Então não podia des-ver

a Pedra da Fronteira,
aquele dado de olhos arregalados com seus seis buracos escuros,

dedais cheios de vinho vinagre
limpando as moedas atormentadas.

O que trouxe à mente a triste história
de Emmott Syddall e Rowland Torre,

amantes de estrelas cruzadas de ambos os lados
da linha de quarentena

cujo namoro sem palavras atravessou o rio
até que ela não veio mais.

Mas dormiu de novo,
e sonhou dessa vez

do yaksha exilado enviando uma palavra
para sua esposa perdida em uma nuvem passageira,

uma nuvem que seguia um mapa terrestre
trilhas de camelo e trilhas de gado,

córregos como colares,
pavões de cauda leque, elefantes pintados,

colchas bordadas
de prados e sebes,

florestas de bambu e picos nevados,
cachoeiras, riachos,

os hieróglifos dos guindastes de asas largas
e a brilhante flor de lótus depois da chuva,

o ar
hipnoticamente transparente, raro,

a jornada é pesada às vezes, longa e lenta
mas é necessariamente assim.

Veja o clipe e ouça Florence recitando (e cantando no finalzinho) a seguir:

Tradução/Adaptação: Florence Pugh Brasil

Florence Pugh está tendo um momento de prazer intenso. Vagarosamente, elegantemente, com a precisão tentadora de Nigella Lawson, ela desliza em uma bola brilhante de burrata. “Ai meu Deus! Você viu isto…” É colocado em frente à ela, chuviscado em pesto; o conteúdo está escorrendo no prato. “Foi bem sexual, não foi?” ela diz. Há uma pausa. “Não fale para todo mundo que eu disse que queijo derretido é bem sexual.”

Mas almoçar com Florence Pugh é uma experiência sensual. Talvez tenha a ver com a nossa tarde sendo recheada com sugestões de crescimento de sobrancelas (dela, não minha), ou o fato da risada de Florence – um rosnado de barriga cheia (ela chama de “risada de dinossauro”) – atravessa o restaurante de tempos em tempos. Ou talvez apenas o fato de Florente ser uma das grandes artistas sensuais – alguém liberta de relações públicas em excesso; possuidora de um apetite prodígio, opinião abundante e uma abertura rara que deixa qualquer pessoa que a conheça querer se exaltar em sua companhia.

Nós nos encontramos no Luca, um restaurante italiano em Clerkenwell, Londres. (Isso foi apenas algumas semanas antes de sermos forçados à ficar de quarentena pelo Covid-19.) Florence está naquele delicioso estágio da carreira em que ela ainda está disposta a oferecer a um jornalista mais do que uma conversa de uma hora durante o ensaio fotográfico da capa dela, então nós decidimos fazer um almoço. O pai dela era dono de restaurantes e ela possui secundariamente o hobby de testar receitas em seus Instagram Stories, então ela fica bastante em casa, arregaçando as mangas às margens da cozinha de um estranho. Quando ela chega, ela tropeça em uma mala quase tão grande quanto ela e diversas malas repletas de coisas que parecem todas as suas posses mundanas. Ela explica que ela passou os últimos meses em LA, mas acabou de chegar em Londres para ficar algumas noites antes de voltar para a casa de sua família em Oxfordshire.

Nós estamos a meia hora em nossa aula de fabricação de massas com o chefe de cozinha quando começa. Enquanto enrolamos nhoque em uma tábua para massas que parece um batente de porta antigo, Florence diz: “Quem decidiu pegar uma ferramenta para palmadas e dizer ‘Eu vou esfregar a minha massa nesse negócio?'” Lá vem a “risada de dinossauro” e um chefe de cozinha corado, que rapidamente encontra uma tábua com um formato diferente. Enquanto o chefe volta para o cômodo, que está cheio de massa, uma bandeja cheia de sobremesas, Florence fica como um filhotinho empolgado. ‘Errrr, quê?’ ela chora em uma montanha de Tiramisù. “Tiramisù é a minha sobremesa favorita. Você sabia disto?” ela pergunta ao confuso chefe. Ele conta que ganhou um pouco de peso desde que entrou para este trabalho. “Está tudo bem,” ela reassegura. “Você é um chefe de cozinha… Combina com você.”

Florence está acostumada a criar camaradagem com estranhos. Ela atribui isto a uma família agitada, metade amante de comida, metade atores (seu irmão e irmã também são atores). “Eu cresci em uma família muito grande, onde comer, performar e conversar era uma coisa de todos os domingos,” ela diz enquanto nós sentamos para aproveitar a nossa massa. “Nós tínhamos almoços grandes com todos os tipos de pessoas do mundo inteiro – músicos, artistas, escritores – e era esperado que nós (crianças) falássemos e fossemos anfitriões.”

Quando Florence tinha 17 anos de idade, estudava em uma escola particular de Oxford e fez audições para o filme de Carol Morley, ‘The Falling’, sobre um grupo de garotas que misteriosamente ficam desmaiando. Florence, que era excepcional nas artes mas nunca na parte acadêmica, conseguiu o papel principal ao lado de Maisie Williams de ‘Game of Thrones’, que àquela época ainda era relativamente desconhecida. Apesar de nunca ter frequentado a escola de teatro, foi uma reviravolta para Florence, que interpretou uma adolescente promíscua que seduzia todos que a conhecia.

Durante as filmagens, Carol Morley não deixava as garotas se assistirem no monitor: “Eu acho que ela não queria que nós atuássemos por vaidade ou que soubessemos o que nós não gostávamos de nós mesmos na tela,” disse Florence. “Ela queria nos manter o mais ingênuas possível.” Este estilo de direção indubitavelmente ajudou a carreira de Florence a decolar. “Eu nunca me incomodei com coisas estranhas que acontecem na frente das câmeras, talvez por causa disto. Eu não me importo com a papada do meu pescoço, essa não é a parte da atuação para mim.”

No início deste ano, Florence foi indicada ao Oscar por Melhor Atriz Coadjuvante, por seu papel como Amy March ao lado de Saoirse Ronan e Emma Watson em ‘Adoráveis Mulheres’. Greta Gerwig, a diretora do filme, me disse que Florence trouxe para ela uma energia familiar e brincalhona ao set todos os dias: “Ela instintivamente sabe como estar em um grande grupo familiar. Ela sempre era a primeira de brincar de luta, a primeira a contar uma piada, a começar com as risadinhas, a comer os bolos do cenário. Ela tem essa energia borbulhante de uma irmandade.”

Esta proximidade de irmandade é algo que a Scarlett Johansson, sua colega de elenco no próximo filme da Marvel, ‘Viúva Negra’, também sentiu: “Eu não tenho uma irmã mais nova,” ela me disse pelo telefone de Nova Iorque. “Mas com a Florence, para mim, parece que há alguns elementos de irmã mais velha e irmã mais nova.” Com o mais recente filme da Marvel, Florence está deixando sua própria marca: seu novo status estrelar foi confirmado em apenas 30 segundos de um trailer exibido durane o Super Bowl, assistido por mais de 100 milhões de pessoas. No trailer, Florence recebeu o mesmo tempo de tela que sua colega de elenco e indicada ao Oscar, Scarlett Johansson.

No meio do sucesso dela, é fácil esquecer que Florence tem vinte e poucos anos. “Eu queria ser tão confiante quanto ela é quando eu tinha a idade dela,” disse Scarlett. “Ela é confiante com o corpo dela e tem muito respeito próprio. Ela me lembrou a mim mesma – quando eu a ouvi falar sobre relacionamentos com amigos, família ou com o parceiro dela – o quão importante é ter essa confiança em suas crenças e desejos.”

O parceiro de Florence é o ator Zach Braff, que também é 21 anos mais velho que ela. Muito foi feito com a diferença de idade (muitos expostos ao público) mas quando você passa um tempo com Florence, você se pergunta como um homem de 24 anos de idade conseguiria acompanhá-la.

A decisão dela de aceitar o papel de Yelena Belova em ‘Viúva Negra’ – uma espiã russa que, assim como a personagem de Natasha Romanova, tem sido treinada no programa da Viúva Negra – não foi fácil de se fazer. “Quando você pensa na Marvel, é grande e desafiadora. Especialmente sendo uma atriz relativamente pequena, olhar para isto e pensar “Ah! Eu vou fazer parte disto,” esta é uma grande decisão,” ela diz. Mas nada poderia ter preparado Florence, que admite que não era uma fanática da Marvel enquanto crescia, para a grande pergunta global. No último verão, o elenco foi revelado na San Diego Camic-Con, a conferência anual de super fãs. “Foi tipo um depósito cheio de gente,” ela diz. “Nós chegamos lá e eu nunca tinha ouvido um rugido como aquele. O que foi bem adorável foi que nós dissemos oi e depois fomos para a frente do público e assistimos a um trecho. Durante todo este tempo, a Scarlett marchava como se fosse a rainha deles,” Florence diz. “Ela é tão incrível e sem esforço. Então nós assistimos ao vídeo e eu estava com medo porque o meu sotaque russo iria estar ali e eu não sabia como iria soar. Eu também estou interpretando uma personagem que ninguém nunca viu, mas nós já lemos sobre ela’ eu não sabia se as pessoas iam me odiar. Nós duas ficamos lá de pé e eu instantaneamente fiquei com as mãos suadas e úmidas. A Scarlett segurou a minha mão e nós apertamos uma a outra e ela também estava com as mãos úmidas! Então eu fiquei tipo “Ah, não tem como se acostumar com isto. Isto também é muito poderoso para você e você é a lenda deles.”

A personagem de Florence em ‘Viúva Negra’ é descrita como estando “em seu pico de condição atlética”. Quando eu falo isto para Florence, ela solta uma risada rouca que parece vir não da barriga dela, mas do pé dela. “Essencialmente, você precisa se movimentar bem. Para mim, eu amei tudo isso porque eu cresci com muita dança e muito movimento. Eu sempre estava lutando com o meu irmão (ator e músico Toby Sebastian), então eu achei toda essa coisa de combate tão excitante. Uma vez que você coloca nas câmeras, você precisa saber como fazer certo e isto é uma coisa completamente diferente,” ela diz.

Haviam grandes rumores de que as estrelas dos filmes da Marvel precisavam se submeter a treinamentos cansativos e dietas pesadas, o que é interessante tendo em vista que Florence falou anteriormente sobre experiências ruins de confiança com o corpo em Hollywood quando era adolescente. “Quando eu consegui o papel, eu queria saber qual era o regime,” ela diz, dando uma garfada de bacalhau. “Eu queria saber se era eles ou eu que estava no comando. Isto era uma grande coisa para mim Eu não queria fazer parte de algo em que eu era constantemente vigiada e que as pessoas se certificassem de que eu estava em “boa” forma. Essa não sou eu mesma.”

Ainda assim, ela diz que comeu bem, cozinhava de manhã e levava a marmita de comida feita em casa todos os dias. “A Scarlett tinha este cara maravilhoso que cozinhava coisas lindas para ela e para a equipe dela. Eu achei isso inteligente, porque você está tentando se manter saudável o tempo todo e você precisa ter alguém controlando o que você vai comer e os nutrientes que você está recebendo. Eu lembro que ela me perguntou ‘Por que você está cozinhando para si mesma? Nos deixe te alimentar!’ e eu fiquei tipo “Não”, ela diz, rindo com a memória. “Meu cérebro é tão “Pew, pew, pew,” ela diz, atirando lasers imaginários com os dedos. “Genuinamente, minha terapia é cortar ingredientes, cozinhar, mexer e experimentar.”

Uma das coisas que os fãs de Florence amam nela é sua abordagem franca da vida como atriz, especialmente nas redes sociais. Ela recentemente fez uma série de stories do Instagram repreendendo seu iPhone por automaticamente trocar um filtro em uma selfie que ela postou: “Isto deveria ser sua decisão,” ela diz, ainda visivelmente chateada com a experiência. “Eu não estou dizendo que eu quero exibir as minhas falhas, mas o ponto é que eu deveria decidir quais delas devem ser eliminadas, não o meu telefone ser automaticamente programado para tirar as coisas que fazem de mim eu mesma.”

Ela admite que ela aborda a vida online com um toque de diversão. “Quando eu estou fazendo marmelada, eu não tenho o cabelo bonito. Há momentos na minha vida que eu me arrumo toda e dois artistas incríveis vêm à minha casa e pintam, me puxam e me arrumam por duas horas. Depois eu vou para o tapete vermelho. Isso é um evento de duas horas, depois eu vou para casa e tiro tudo. Mas quando eu faço marmelada, eu estou normal,” ela diz.

Nas redes sociais também é onde ela responde as mensagens de ódio direcionada ao Zach Braff. Quando os paparazzis tiraram fotos deles de mãos dadas, os haters falaram para o ator de Scrubs: “Você tem 44 anos de idade,” Florence respondeu simplesmente com: “E ainda assim ele conseguiu.” Quando ela olha para trás, ela diz que foi “necessário”. “Porque as pessoas precisam perceber que isto é doloroso. Eu tenho o direito de andar, ficar e sair com quem eu quiser.” ela diz soltando uma risada nervosa.

“Eu sempre achei esta parte do que as pessoas fazem bem bizarra. Eu sou uma atriz porque eu gosto de atuar e eu não me importo se as pessoas assistem as minhas coisas, mas as pessoas não tem o direito de me educar na minha vida privada.” Ela está, no entanto, ciente de que namorar outro ator talvez atraia mais atenção: “Eu sei que parte de estar nos holofotes talvez invada sua privacidade e tenha opiniões sobre isto, mas é bizarro que pessoas normais são autorizadas a exibir ódio e opiniões em uma parte da minha vida que eu não estou colocando à vista. É um lado estranho da fama que você fica exposta para ser despedaçada por milhares de pessoas, mesmo que você não tenha colocado esta parte sua à disposição,” ela diz, repentinamente séria. “Eu não quero falar sobre isto, porque isto não é algo que eu queira destacar, mas o meu ponto para tudo isto é que não é estranho que uma pessoa desconhecida possa destruir complatemente o relacionamento de alguém e isto é permitido?”

Florence levou seus pais e não Zach ao Oscar. “Isto não foi um desrespeito para ninguém; eu precisava que eles estivessem ali,” ela diz. Ela achou a experiência tão “maravilhosa, tão estranha e tão esquisita”, mas ela levou lanchinhos para sobreviver à cerimônia de quatro horas.

“Em um ponto, todo mundo ficou de pé para aplaudir Martin Scorsese. Eu simplesmente peguei um pacote de M&Ms. Enquanto todos nós levantávamos, uma câmera surgiu bem na minha cara e eu estava balançando esse pacote de M&Ms. Então eu apenas tive que largá-lo… No chão. Eu pensei: ‘Eu não posso ser a garota que está comendo M&Ms enquanto está aplaudindo o Martin de pé.”

Nós estamos na nossa terceira tigela de massa e o tempo da nossa entrevista acabou. Há um motorista esperando para levar Florence para Oxfordshire. Ela educadamente pede para embalar as sobras para levar para casa. “A minha mãe adora um prato com sobras,” ela diz, obviamente ansiosa para o conforto de casa. Nós saímos do restaurante e eu pergunto se ela é reconhecida. Ela diz que a não ser que ela esteja com alguém (como a Scarlett) e as pessoas somem 2 + 2, ninguém para ela na rua; ela consegue se safar sendo uma “loira normal”.

Ela leva sua mala para o carro, enquanto faz malabarismo com diversas malas: “Uma semana no Oscar e olhe para mim agora!” ela diz enquanto nós nos despedimos. Mas enquanto ela é levada embora com a marmita em seu colo, eu não tenho certeza do quanto vai durar esta vida como uma loira normal.

Confira as fotos e as scans da revista clicando aqui.

Fonte: Deadline

A indica ao Oscar, Florence Pugh, Shia LaBeouf e Chris Pine estão previstos para estrelar no filme de Olivia Wilde, ‘Don’t Worry Darling‘.

Florece sera a protagonista no thriller psicológico, que se passa em uma comunidade isolada e utópica no deserto da Califórnia em 1950. Olivia Wilde também irá atuar, bem como dirigir e produzir. A roteirista indicada ao BAFTA, Katie Silberman, que foi uma das escritoras de Booksmart, está escrevendo a adaptação de ‘Dont’ Worry Darling‘, baseada em um roteiro de Shane e Carey Van Dyke. Roy Lee e Miri Yoon, da Vertigo Entertainment, irão produzir juntamente com Olivia e Katie; Catherine Hardwicke será produtora executiva juntamente com Shane e Carey Van Dyke. ‘Don’t Worry Darling‘ está sendo supervisionado pelos executivos da New Line, Richard Brener, Daria Cercek e Celia Khong.

Florence foi indicada ao Oscar e ao BAFTA por atriz coadjuvante, por sua performance como Amy March, em ‘Adoráveis Mulheres’ de Greta Gerwig.  Ela também recentemente estrelou no filme aclamado pelos críticos, ‘Midsommar’, ‘Legítimo Rei’ e a minissérie ‘The Little Drummer Girl’. Ela irá estrelar no novo ‘Viúva Negra’ da Disney/Marvel. Ela será representada pela WME, Curtis Brown e Gregory Brittenham em Ziffren Brittenham.

Florence confirmou a notícia através de uma foto da mesma no Instagram, com a seguinte legenda:

@oliviawilde acabou de me marcar em uma foto *suspiro no.1* @oliviawilde me escolheu para o elenco de um filme *suspiro no.2* @oliviawilde é minha ídola e permitiu que eu fizesse parte deste elenco maravilhoso. Shia?!? Chris?!? *suspiro no.3* Mal posso esperar para começar este projeto quando tudo isso acabar. Até lá, usem máscaras. Usem luvas. Fiquem em casa. Leiam o roteiro 17,000 porque.. É a @oliviawilde !! #DontWorryDarling

Fonte: Daily Mail

Florence Pugh admitiu que teve dificuldades com ‘sentir-se para baixo’ no começo do confinamento do Coronavírus.

A atriz indicada ao Oscar de 24 anos disse que ela conseguiu dar vida ao seu espírito durante o isolamento dançando e fazendo uma plantação de vegetais em seu jardim, a qual ela usou para criar alguns pratos deliciosos.

Florence, juntamente com outras estrelas como Sienna Miller e Kim Kardashian, estão na edição de junho/julho da revista Vogue americana e mostram como estão suas vidas durante o isolamento.

Florence explicou que ela teve dificuldades durante os primeiros dias de isolamento do coronavírus, que começou no mês passado. Ela disse: “Nos primeiros dias eu fiquei para baixo. Então, meu pai me lembrou que eu precisava dançar, cozinhar e fazer todas as coisas que me deixavam feliz. Eu instantaneamente comecei a dançar e me mexer de manhã e eu me senti tão mais feliz e simplesmente… Borbulhante o dia todo”

Florence então revelou que agora ela acostumou a viver em casa focando em um elemento vegetal, que ela tem usado para criar alguns pratos deliciosos. Ela acrescentou: “Eu também foquei em cozinhar e em sabores. Eu tenho esta horta vegetal que eu comecei no outono do ano passado, então é onde eu estou conseguindo todos os meus repolhos, meu alho-poró e meus alhos elefante!”

Florence também disse que nunca encontrou grandes benefícios na meditação e encontra mais consolo cozinhando: “Eu fico frustrada porque o meu cérebro fica pensando em muitas coisas. Então eu tenho a tendência de descontar cozinhando e me agitando. Ontem à noite eu fiz meio que um prato de uma pela apenas para usar todas as coisas da geladeira e me acalmou completamente.”. Ela se junta à algumas estrelas durante os Postcards da Vogue das edições caseiras, que conta com diversas estrelas mostrando suas perspectivas de vida durante o isolamento da quarentena, juntamente com Sienna Miller, Kendall Jenner, Kim Kardashian e Ashley Graham.

Florence também esteve isolada com seu namorado Zach Braff, 45 anos, e recentemente precisou defender seu relacionamento após ser atacadas por haters. Compartilhando um vídeo no Instagram, a estrela diz que não devem dizer à ela quem ela “deve ou não amar”, após seu tributo de aniversário para Zach ser atingido por milhares de comentários abusivos.

Florence tem entertido fãs com suas experiências culinárias compartilhando trechos de suas receitas no Instagram. Sobre como ela decide o que fazer, ela diz: “Muitas das minhas receitas têm muito a ver com – bom, elas não são minhas receitas, eu as copiei de alguém e fingir que eram minhas. Eu sempre tento usar o máximo de coisas que eu tenho na minha geladeira possível ou eu tento reutilizar um vegetal velho; ou me certificar de que ele tenha a maior durabilidade possível. Eu acho que é muito importante usar todas as coisas que originalmente seriam desperdiçadas.”

A edição estará disponível no dia 23 de maio! Confira as fotos clicando nas miniaturas a seguir:

Quando a ‘Total Film’ se encontrou com Florence Pugh em L.A. após ela terminar de filmar ‘Viúva Negra’, a primeira coisa que nós queríamos discutir era sobre o Barry, o cacto. Uma plantinha que ficou doente no trailer de Florence no set e ‘Viúva Negra’, a doença dele e o cuidado dela na cirurgia do cacto foram detalhados através dos posts de Instagram regulares, joviais e sem filtro, que manteve os seguidores atualizados sobre todas as normalidades da britânica de 24 anos, desde os surtos sãos até aventuras fazendo marmelada. “Eu sinto que eu preciso me desculpar com o meu publicitário,” ela ri com sua rouca risada intimidadora. “Ele não está gostando nem um pouco.”

Isso seria difícil de se fazer tendo em vista o ano ou mais que Florence acabou de ter. Mesmo ela tendo filmado aproximadamente nesta mesma época sua performance revelação em Lady Macbeth, a biografia da WWE, ‘Lutando Com a Família’, surpreendendo o Sundance em Janeiro do ano passado, demonstrando a destreza física de Florence, enquanto a sequência de ‘Hereditário’ de Ari Aster, ‘Midsommar’, articulou sua exploração sem vaidade e viceral de uma mulher em um luto sem fim. Até o Natal, o mundo – e os membros da Academia – estavam se apaixonando por ela como Amy, em ‘Adoráveis Mulheres’ da Greta Gerwig, que a levou a uma indicação ao Oscar. Neste ano, Florence irá cimentar esta trajetória com um sucesso de bilheteria, interpretando Yelena belova, a irmã assassina da Viúva Negra no filme solo da personagem. E tendo em vista que a Yelena se torna a segunda Viúva Negra nos quadrinos e é tão foda quanto Natasha (“Talvez eu não tenha a sua experiência, mas eu sou sua igual ou melhor do que você em todos os outros aspectos,” ela diz à Natasha em ‘Viúva Negra’), não seria uma surpresa se nós descobríssemos que Florence é a nova Viúva do bairro para futuros negócios.

É claro que ela não vai dizer nada sobre isso quando nós pedirmos detalhes à ela, evitando entusiasmar-se habilmente sobre o treino que ela fez e percebeu a pressão que colocou em si mesma para fazer da forma certa. “Quando eu decidi fazer ‘Viúva Negra’, eu sabia que eu ia exigir muito de mim mesma. Eu lembro de pensar na época: eu nunca quis fazer um desses filmes se eu não estivesse mentalmente e fisicamente preparada. Ele tem um fandom enorme. Eu estava ciente de que isso não era algo que eu poderia apenas entrar, porque significava tanto para tantas pessoas. Então quando eu disse sim, eu estava ciente de que eu queria realmente me jogar nisto.” Ela pausa. “Eu acho que você tem muitas oportunidades nesses filmes e eu acho que você tem muito poder nesses filmes de ser quem você quer que o mundo siga e respeita.”

Ser alguém que é respeitado é importante para Florence após uma experiência infeliz em Hollywood no início da carreira dela. A segunda mais nova de quatro filhos – em que todos atuam (seu irmão mais velho, Toby interpretou Trystane martell em Game Of Thrones) – a atriz de Oxford não possuía treino em atuação, mas conseguiu seu primeiro papel em filme bem rápido quando ela arrasou em uma audição aberta em ‘The Falling’ de Carol Morley, aos 17 anos. Isso a levou a um piloto de televisão nos EUA, em Studio City, mas Florence – magra e pequena – foi pedida para perder peso para o papel. “O que eu notei em Hollywood é que se você sair por aí gritando quem você é, eles vão te amar por isto,” ela disse ao The Guardian no ano passado. “Mas se você sai por aí não sabendo o que você está representando e você é apenas um quadro em branco, eles vão te transformar no que eles precisam que você seja.”

Sorte para nós, o piloto não deu certo, Florence voltou para o Reino Unido e alguns meses depois ela conseguiu o papel de protagonista em ‘Lady Macbeth’ de William Oldroyd interpretando uma jovem esposa vitoriana que não está disposta a deixar as circunstâncias ditar sua vida. Florence talvez não soubesse o que representava em La-La Land, mas sua performance segura, sábia e gloriosa aqui confirmou uma nova confiança e a garantiu um BIFA e a fez ser indicada por um BAFTA. Esse sucesso a levou a diversos sucessos; ‘Lutando Pela Família’, o drama prestigioso da BBC ‘The Little Drummer Girl’, ‘Legítimo Rei’ da Netflix e Midsommar. Ela quase não conseguiu fazer ‘Adoráveis Mulheres’ devido à sua agenda cheia. Prestes a começar a trabalhar em ‘Midsommar’, a produção original de ‘Adoráveis Mulheres’ ditou o trabalho dela, mas ela teve uma reunião com a escritora-diretora Greta Gerwig e com a produtora Amy Pascal de qualquer forma. “Naquele ponto, eu não sabia que eu estava sendo cotada,” Florence relembra. “Eu pensei apenas que eu estava em uma posição de bastante sorte e que eu estava conhecendo elas. Você sempre tem que despedir de projetos que você não pode fazer e é muito triste.” Mas em um testamento ao poder de estrela de Florence e a certeza de Greta de que ela era a única pessoa que conseguiria fazer o papel, a programação de ambas as produções foram remarcadas para permitir que Florence fizesse as duas. “É a confiança dela,” Greta disse ao TF quando foi perguntada do porque de Florence ser tão única. “É a franqueza dela. É o completo auto-controle dela. Ela não é besta. Ela está totalmente sob controle. E é assim que eu vejo a Amy no livro.” Parece bem Yelena também…

Florence pode ser todas essas coisas, mas ela também é relacionável, algo em que ela trabalha duro após ter meio que uma mentora feminista, Emma Thompson, quando as duas estrelaram em ‘Rei Lear’ em 2018. Ela recentemente ficou chocada quando seu novo iPhone filtrou o rosto dela como padrão (“Eu tenho um cravo aqui!” ela disse, “esse telefone não deve automaticamente decifrar o que foi programado para acreditar que é bonito!”) e posta regularmente selfies sem desculpas e sem lisonjeio mais fotos da sua equipe de maquiagem em suas redes sociais para mostrar a diferença entre a tela mágica e a vida real. E ela está muito feliz que independente do que acontecer em ‘Viúva Negra’, o filme demonstra força, mulheres capazes que também são frágeis e vulneráveis. “Natasha e Yelena não são desta forma, eu sei que isto é único e eu preciso dar o meu melhor.”

Talvez ela não precisa dar o seu melhor no futuro se ela continuar desta forma. Mas por enquanto, Florence – que admite estar vivendo através de malas durante os últimos anos – está morando em L.A. e sabe exatamente quem ela é atualmente. Uma fazedora de marmelada – dona de cactos, que afetivamente chama Timothée Chalamet de ‘Timmy Chalamala-bing-bong’ – e também por acaso é a jovem atriz mais quente por aí.

Confira as scans da revista clicando aqui.

A edição de maio da Empire Magazine que conta com Scarlett Johansson na capa divulgando seu novo filme solo da ‘Viúva Negra’ trouxe alguns trechos de entrevistas exclusivas com Florence Pugh, em que a britânica falou sobre sua participação no filme como Yelena Belova, sobre sua máquina de sorvetes, seu cacto Barry e sua marmelada.

Confira os trechos traduzidos a seguir:

Florence Pugh disse para a revista Empire que Yelena está “tentando lidar com estes lugares sombrios na mente dela”. Mas descobrem que o laço fraternal é a resposta quando ela e Natasha percebem que elas basicamente têm as mesmas cicatrizes. “Elas começam a se curar quando elas começam a conversar uma com a outra, então é uma família de super heroínas bem legal que elas têm.”

O treino de luta também ajudou Florence a identificar um aspecto de sua personagem Yelena e estabelecer seu relacionamento com a Natasha. “Ela passa tanto tempo tirando sarro da Natasha por posar quando ela luta.” – Florence ri em seu trailer enquanto faz uma xícara de chá para a Empire

“Nós percebemos que algumas das minhas melhores qualidades eram chutes e empurrões de poder ou qualquer coisa que faria o trabalho rapidamente. A Yelena faz seu serviço. Ela não pousa em uma pose de super-herói. Eu não conhecia a Scarlett e literalmente depois que eu balancei a mão dela, nós fomos diretamente para o set para gravarmos uma das nossas lutas mais agressivas do filme inteir. Eu lembro de ter que bater a cabeça dela na parede.”

Florence fala muito bem sobre o comprometimento de Cate Shortland com a personagem “Todos os dias ela perguntava ‘Cadê o coração?’ (…) Seria tão fácil simplesmente tocar levemente no fato de que esses super-heróis tiveram uma infância de abusos, mas ela realmente atacou isto em casa. Cate nunca teve medo de demonstrar a verdade cruel das coisas e isto é algo que eu nunca vi em filmes grandes como este.”

Em outra sessão da revista, foi escrito três motivos que fizeram Florence ganhar o Instagram:

“Eu ganhei uma máquina de sorvete de aniversário.” Florence conta para a Empire. Seu um milhão de seguidores do Instagram testemunharam o processo inteiro: “Eu acabei sendo muito boa nisto. Eu fiz sorvete de manteiga de amendoim, banana e rum, framboesa e de laranja com limão. E eles são demais!”

O cacto de Florence, que ela nomeou de Barry, é um convidado assíduo. “Na semana passada, eu percebi que havia uma metade inteira dele tipo preta e apodrecendo,” ela relembra. Ela fez um vídeo pedindo aos seus seguidores conselhos. “Todo mundo estava me falando que eu precisava cortar a parte vermelha. A parte vermelha mata a planta.”

“Nós temos um pé de laranja no nosso jardim.” Florence explica. “Eu prometi para a minha avó que eu iria fazer marmelada para ela.” O processo é terapêutico para ela e seus seguidores. “Há tanta porcaria no Instagram. Mas se assistir um vídeo de marmelada no fim da sua noite irá te ajudar a dormir, então ótimo.”

Confira os scans da revista em nossa galeria, clicando aqui.

Com a atual pandemia e caos mundial a orientação do Ministério da Saúde em todos os países é ficar dentro de casa e nós da equipe do Florence Pugh Brasil pedimos para vocês encarecidamente que FIQUEM EM CASA!!

Para ajudar a passar o tempo, resolvemos fazer um MEGA POST com a filmografia da nossa rainha britânica pra quem ainda não assistiu ou se falta alguma coisa para você assistir. Organizamos por ordem cronológica e com links para a galeria e breve sinopse para vocês se interessarem:

THE FALLING (2015)

Sinopse: Abbie (Florence Pugh) e Lydia (Maisie Williams) são melhores amigas que estudam numa restrita escola para garotas. Após uma tragédia acontecer no local, uma misteriosa epidemia se espalha pela escola, ameaçando a estabilidade de todos os estudantes e as rigorosas regras impostas.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer (em inglês):

Download Torrent | Download Legenda
PARADISE LOST? (Curta-metragem) [2015]
Sinopse: Após descobrir que John Milton está enterrado nos chãos barbicãs de Londres, Iain Forsyth & Jane Pollard reimaginaram este poema épico ‘Paradise Lost’ como parte do projeto Station de Doug Aitken. A peça utiliza da arquitetura e atmosfera de Barbacãs para atualizar a história, que é contada em três partes.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer (em inglês):

Paradise Lost? 1 minute excerpt from Iain & Jane on Vimeo.

 

Assistir Online | Download Torrent

 

LADY MACBETH (2016)

Sinopse: Katherine (Florence Pugh) está presa a um casamento de conveniência. Casada com Boris Macbeth (Christopher Fairbank), a jovem agora se vê integrante de uma família sem amor. É só quando ela embarca em um caso extraconjugal com um trabalhador da propriedade do marido que as coisas começam a mudar. Ela só não contava que isso iria desencadear vários assassinatos. (Fonte: Adoro Cinema)

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer (legendado):

Assistir Online Dublado | Download Torrent (inglês) | Download Legenda
MARCELLA (Série) (2016)
Sinopse: Como conciliar trabalho e vida familiar? Marcella Backland é uma detetive aposentada que é chamada de volta á linha de frente quando as características peculiares de uma série de assassinatos fazem parecer que um assassino que escapou de ser pego 11 anos antes voltou á ativa. A trilha de sites de relacionamento online, prostituição e negócios obscuros que ela encontra parece ser de responsabilidade da família Gibson, os magnatas do mercado imobiliário que empregam o marido afastado de Marcella, dificultando a reconciliaçao do casal. Florence faz uma participação nos três primeiros episódios da série.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer:

Disponível na Netflix.

THE LITTLE DRUMMER GIRL (Minissérie) (2018)
Sinopse: Charlie (Florence Pugh) é uma atriz britânica talentosa, idealista e engajada: tudo o que mais quer é fazer a diferença no mundo. Por isso, quando o sedutor Becker (Alexander Skarsgård) surge em seu caminho oferecendo uma oportunidade para que a jovem concretize seus maiores desejos, ela não pensa duas vezes.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer (em inglês):

Assistir Online | Download Torrent | Download Legendas

O PASSAGEIRO (The Commuter) (2018)
Sinopse: Durante o seu trajeto usual de volta para casa, um vendedor de seguros (Liam Neeson) é forçado por uma estranha misteriosa (Vera Farmiga) a descobrir a identidade de um dos passageiros do trem em que se encontra antes da última parada. Com a rotina quebrada, o homem se encontra no meio de uma conspiração criminosa. (Fonte: Adoro Cinema)

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer Legendado: 

Disponível no Telecine | Assistir Online | Download Torrent | Download Legenda

LEADING LADY PARTS (Curta) (2018)
Sinopse: As melhores mulheres da atuação britânica vão a uma audição para um papel dos sonhos determinadas a conseguir o papel de suas vidas: uma mulher complexa, uma mulher forte, uma mulher contemporânea.

Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Assista ao curta-metragem completo (sem legenda):


REI LEAR (King Lear) (2018)
Sinopse: Adaptação moderna da peça de William Shakespeare, em que um idoso rei (Anthony Hopkins) precisa decidir como o reino ficará dividido entre suas três filhas: Goneril (Emma Thompson), Regan (Emily Watson) e Cordelia (Florence Pugh). A sinopse oficial ainda não foi divulgada. (Fonte: Adoro Cinema)

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer Legendado:

Assistir Online | Download Torrent | Download Legenda

A MALDIÇÃO DOS ESQUECIDOS (Malevolent) (2018)
Sinopse: Os irmãos Jackson (Ben Lloyd-Hughes) e Angela (Florence Pugh), estudantes universitários, começam um novo negócio para tentar fazer um dinheiro extra. E, com isso, eles começam a dar golpes em idosos que moram na cidade, até que se encontram em apuros quando são contratados por um senhor de um velho orfanato, que é assombrado. (Fonte: Adoro Cinema)

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer Legendado:

Assistir Online | Download Torrent | Download Legenda

LEGÍTIMO REI (Outlaw King)
Sinopse: Depois de ser coroado Rei dos Escoceses, o lendário Robert “The Bruce” luta para tentar recuperar o controle. Mas, acaba sendo derrotado em um ataque surpresa feito pelo rei inglês, o que o deixou um fora-da lei. (Fonte: Adoro Cinema)

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer Legendado:

Disponível na Netflix.

LUTANDO PELA FAMÍLIA (Fighting With My Family) (2018)
Sinopse: Uma jovem deseja lutar na WWE, a associação estadunidense de wrestling, mas, para concretizar o seu sonho, precisa convencer seus pais e suportar uma dura rotina de treinamentos.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer (Legendado Português – PT):

Disponível na Telecine | Assistir Online | Download Torrent | Download Legenda

IN THE TIME IT TAKES TO GET THERE (Curta-metragem) (2019)
Sinopse: A rotina e luta de uma desencantada influencer de redes sociais são reimaginadas em um cenário do século 18.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Assista ao curta-metragem completo (sem legenda):


MIDSOMMAR (2019)
Sinopse: Após vivenciar uma tragédia pessoal, Dani vai com o namorado Christian e um grupo de amigos até a Suécia para participar de um festival local de verão. Mas, ao invés das férias tranquilas com a qual todos sonhavam, o grupo se depara com rituais bizarros de uma adoração pagã.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer Legendado:

Assistir Online | Download Torrent | Download Legenda

ADORÁVEIS MULHERES (Little Women) (2020)
Sinopse: As irmãs Jo (Saoirse Ronan), Beth (Eliza Scanlen), Meg (Emma Watson) e Amy (Florence Pugh) amadurecem na virada da adolescência para a vida adulta enquanto os Estados Unidos atravessam a Guerra Civil.

Stills, Pôsteres e Screencaps em nossa galeria. Clique aqui.

Trailer Legendado:

Assistir Online | Download Torrent | Download Legenda

Fonte: BuzzFeed

(…) Um dos meus momentos favoritos até então é assistir Noah Centineo, Lana Condor e Jordan Fisher surtarem por causa de Florence Pugh, assim como todos nós.

Para comemorar o lançamento de ‘Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você’, Lana, Noah e Jordan vieram até a BuzzFeed para jogarem um jogo “Ship or Sink: Love Triangle Edition”.

Bom, um dos triângulos amorosos clássicos que eles debateram foram se Laurie deveria ter terminado com Jo ou Amy em ‘Adoráveis Mulheres’.

Simplesmente ao ver Florence como Amy foi o suficiente para que eles começassem a surtar sobre o quão boa atriz ela é.

Jordan ressaltou como todos os atores que ele conversa diz que Florence é sua atriz favorita atualmente: “Ela é a atriz favorita de todos os atores. Qualquer ator que eu converso sobre a Florence ficam tipo: ‘Aff. Nossa! Ela é tão nova e tão boa.” Enquanto Noah ficou apenas perplexo com a simples presença da atriz no quiz.

Eventualmente, Noah e Jordan entraram em uma discussão sobre Florence e ‘Midsommar’, que é uma coisa que eu absolutamente já fiz com os meus amigos.

“Cara, sinceramente, a performance dela em ‘Midsommar’, mano. Os primeiros 20 minutos.” – Noah
“Você percebe que todas as vezes que você se sentiu mais instável foi lindo e de dia.” – Jordan

Noah comparou assistir ‘Midsommar’ com Chris chorando em ‘Corra!'”: “Em ‘Corra!’ quando ele está tipo aos prantos… Era como eu estava.” Enquanto Jordan estava tão empolgado que ele literalmente não conseguiu ficar sentado: “Cara! Não me faça falar sobre ‘Midsommar’!”

Veja o vídeo a seguir:

Fonte: Vogue

A estrela de ‘Adoráveis Mulheres’, Florence Pugh, marcou seu primeiro Oscar com estilo. Indicada para Melhor Atriz Coadjuvante neste ano, a atriz apareceu no tapete vermelho em um vestido azul/verde da Louis Vuitton com uma saia de pregas; a criação colorida deu continuidade em sua sequência de looks ganhadores da temporada de premiações, na qual ela e sua estilista Rebecca Corbin-Murray focaram em cores exuberantes e silhuetas ousadas durante o ocupado mês.

Dando à Vogue uma espiadinha exclusiva nos bastidores de sua estreia na experiência do Oscar, Florence compargilhou que a noite passada teve um significado importante para ela, especialmente de uma perspectiva da moda, “O Oscar tem sido uma grande parte da minha vida todos os anos da minha vida, mesmo este sendo o primeiro ano que eu vou,” ela disse. “É o evento que não apenas coroa os vencedores da indústria, mas também faz com que todos os espectadores de suas telas de TV se maravilhem com todos os tecidos, joias e sapatos que passam pelo tapete.”

A atriz começou seu processo de preparo ontem, ficando com seus pais, quem Florence se sentiu muito feliz por ter a oportunidade de vivenciar com ela. Depois foi a hora do glamour, onde o maquiador Alex Babsky e o cabeleireiro Peter Lux entraram em ação. Após rapidamente admirar suas joias da noite, incluindo um colar da Louis Vuitton inspirado por Joana D’Arc, Florence entrou em seu vibrante vestido do Oscar. Dada a grande ocasião, ela e Rebecca Corbin-Murray queriam assegurar que seu look do tapete vermelho canalizasse a excitação que ela se sentia acerca da cerimônia. “Rebecca e eu realmente ansiamos e nos divertimos usando cores brilhantes,” Florence disse. “Para uma época tão mágica, simplesmente parece certo dar a cada evento uma pancada de cores e diversão.”

Para o look de ontem à noite, Florence também continuou com algo que ela tem feito durante toda a temporada de premiação: inspirando o espírito de sua personagem em ‘Adoráveis Mulheres’, Amy March, em suas escolhas de moda. “Eu constantemente pensei como a Amy ficaria orgulhosa de suas escolhas escandalosas e loucas,” Florence disse. “Cada forma, cor e laço tem Amy escrito por todo o canto… A Louis Vuitton foi além e acima e criou o meu vestido colorido dos sonhos.” Uma vez pronta para ir, a atriz então entrou em seu ônibus de festa e seguiu para a cerimônia – e demonstrando que ela é realmente uma profissional da moda, ela foi durante todo o caminho para o local de pé para evitar dobras. “Não faz mal ficar de pé em saltos super altos,” Florence disse.

Confira as fotos do evento a seguir:

OSCAR 2020

AFTER PARTY DA VANITY FAIR