Quando a ‘Total Film’ se encontrou com Florence Pugh em L.A. após ela terminar de filmar ‘Viúva Negra’, a primeira coisa que nós queríamos discutir era sobre o Barry, o cacto. Uma plantinha que ficou doente no trailer de Florence no set e ‘Viúva Negra’, a doença dele e o cuidado dela na cirurgia do cacto foram detalhados através dos posts de Instagram regulares, joviais e sem filtro, que manteve os seguidores atualizados sobre todas as normalidades da britânica de 24 anos, desde os surtos sãos até aventuras fazendo marmelada. “Eu sinto que eu preciso me desculpar com o meu publicitário,” ela ri com sua rouca risada intimidadora. “Ele não está gostando nem um pouco.”

Isso seria difícil de se fazer tendo em vista o ano ou mais que Florence acabou de ter. Mesmo ela tendo filmado aproximadamente nesta mesma época sua performance revelação em Lady Macbeth, a biografia da WWE, ‘Lutando Com a Família’, surpreendendo o Sundance em Janeiro do ano passado, demonstrando a destreza física de Florence, enquanto a sequência de ‘Hereditário’ de Ari Aster, ‘Midsommar’, articulou sua exploração sem vaidade e viceral de uma mulher em um luto sem fim. Até o Natal, o mundo – e os membros da Academia – estavam se apaixonando por ela como Amy, em ‘Adoráveis Mulheres’ da Greta Gerwig, que a levou a uma indicação ao Oscar. Neste ano, Florence irá cimentar esta trajetória com um sucesso de bilheteria, interpretando Yelena belova, a irmã assassina da Viúva Negra no filme solo da personagem. E tendo em vista que a Yelena se torna a segunda Viúva Negra nos quadrinos e é tão foda quanto Natasha (“Talvez eu não tenha a sua experiência, mas eu sou sua igual ou melhor do que você em todos os outros aspectos,” ela diz à Natasha em ‘Viúva Negra’), não seria uma surpresa se nós descobríssemos que Florence é a nova Viúva do bairro para futuros negócios.

É claro que ela não vai dizer nada sobre isso quando nós pedirmos detalhes à ela, evitando entusiasmar-se habilmente sobre o treino que ela fez e percebeu a pressão que colocou em si mesma para fazer da forma certa. “Quando eu decidi fazer ‘Viúva Negra’, eu sabia que eu ia exigir muito de mim mesma. Eu lembro de pensar na época: eu nunca quis fazer um desses filmes se eu não estivesse mentalmente e fisicamente preparada. Ele tem um fandom enorme. Eu estava ciente de que isso não era algo que eu poderia apenas entrar, porque significava tanto para tantas pessoas. Então quando eu disse sim, eu estava ciente de que eu queria realmente me jogar nisto.” Ela pausa. “Eu acho que você tem muitas oportunidades nesses filmes e eu acho que você tem muito poder nesses filmes de ser quem você quer que o mundo siga e respeita.”

Ser alguém que é respeitado é importante para Florence após uma experiência infeliz em Hollywood no início da carreira dela. A segunda mais nova de quatro filhos – em que todos atuam (seu irmão mais velho, Toby interpretou Trystane martell em Game Of Thrones) – a atriz de Oxford não possuía treino em atuação, mas conseguiu seu primeiro papel em filme bem rápido quando ela arrasou em uma audição aberta em ‘The Falling’ de Carol Morley, aos 17 anos. Isso a levou a um piloto de televisão nos EUA, em Studio City, mas Florence – magra e pequena – foi pedida para perder peso para o papel. “O que eu notei em Hollywood é que se você sair por aí gritando quem você é, eles vão te amar por isto,” ela disse ao The Guardian no ano passado. “Mas se você sai por aí não sabendo o que você está representando e você é apenas um quadro em branco, eles vão te transformar no que eles precisam que você seja.”

Sorte para nós, o piloto não deu certo, Florence voltou para o Reino Unido e alguns meses depois ela conseguiu o papel de protagonista em ‘Lady Macbeth’ de William Oldroyd interpretando uma jovem esposa vitoriana que não está disposta a deixar as circunstâncias ditar sua vida. Florence talvez não soubesse o que representava em La-La Land, mas sua performance segura, sábia e gloriosa aqui confirmou uma nova confiança e a garantiu um BIFA e a fez ser indicada por um BAFTA. Esse sucesso a levou a diversos sucessos; ‘Lutando Pela Família’, o drama prestigioso da BBC ‘The Little Drummer Girl’, ‘Legítimo Rei’ da Netflix e Midsommar. Ela quase não conseguiu fazer ‘Adoráveis Mulheres’ devido à sua agenda cheia. Prestes a começar a trabalhar em ‘Midsommar’, a produção original de ‘Adoráveis Mulheres’ ditou o trabalho dela, mas ela teve uma reunião com a escritora-diretora Greta Gerwig e com a produtora Amy Pascal de qualquer forma. “Naquele ponto, eu não sabia que eu estava sendo cotada,” Florence relembra. “Eu pensei apenas que eu estava em uma posição de bastante sorte e que eu estava conhecendo elas. Você sempre tem que despedir de projetos que você não pode fazer e é muito triste.” Mas em um testamento ao poder de estrela de Florence e a certeza de Greta de que ela era a única pessoa que conseguiria fazer o papel, a programação de ambas as produções foram remarcadas para permitir que Florence fizesse as duas. “É a confiança dela,” Greta disse ao TF quando foi perguntada do porque de Florence ser tão única. “É a franqueza dela. É o completo auto-controle dela. Ela não é besta. Ela está totalmente sob controle. E é assim que eu vejo a Amy no livro.” Parece bem Yelena também…

Florence pode ser todas essas coisas, mas ela também é relacionável, algo em que ela trabalha duro após ter meio que uma mentora feminista, Emma Thompson, quando as duas estrelaram em ‘Rei Lear’ em 2018. Ela recentemente ficou chocada quando seu novo iPhone filtrou o rosto dela como padrão (“Eu tenho um cravo aqui!” ela disse, “esse telefone não deve automaticamente decifrar o que foi programado para acreditar que é bonito!”) e posta regularmente selfies sem desculpas e sem lisonjeio mais fotos da sua equipe de maquiagem em suas redes sociais para mostrar a diferença entre a tela mágica e a vida real. E ela está muito feliz que independente do que acontecer em ‘Viúva Negra’, o filme demonstra força, mulheres capazes que também são frágeis e vulneráveis. “Natasha e Yelena não são desta forma, eu sei que isto é único e eu preciso dar o meu melhor.”

Talvez ela não precisa dar o seu melhor no futuro se ela continuar desta forma. Mas por enquanto, Florence – que admite estar vivendo através de malas durante os últimos anos – está morando em L.A. e sabe exatamente quem ela é atualmente. Uma fazedora de marmelada – dona de cactos, que afetivamente chama Timothée Chalamet de ‘Timmy Chalamala-bing-bong’ – e também por acaso é a jovem atriz mais quente por aí.

Confira as scans da revista clicando aqui.