Fonte: Associated Press

Até o fim de 2019, nas telonas do globo, a atriz Florence Pugh já terá interpretado uma lutadora famosa em ‘Fighting With My Family’, gritado com seus pulmões após se encontrar em um culto sueco violento em ‘Midsommar’, e andado por New England em um vestido vitoriano com as outras três irmãs March em ‘Little Women’.

Cada performance angariou mais aclamações críticas do que a última e cimentou a Florence de 23 anos como a atriz em ascenção.

“É tão estranho,” Florence disse recentemente ao Associated Press, que a nomeou uma das artistas revelações de 2019. “É um sentimento estranho de que todo mundo está falando sobre tudo, mas é um sentimento maravilhoso.”

Apesar de três grandes filmes lançados em um período de 10 meses em 2019, Florence insiste que não há muita diferença na vida dela. Ela ainda consegue passar despercebida, algo que ela credita, ao meio de risadas, à “tantas cores de cabelo.”

“Ninguém sabe quem eu sou,” ela disse. “Eu não sou reconhecida mesmo. Na verdade, eu já tive conversas com pessoas que falaram sobre um filme que eu participei. E eu fiquei tipo “Ah, sério? Você achou isto? Ótimo.””

No entanto, ela se pega fazendo tomadas duplas quando ela está trabalhando ao lado de atores famosos, como Meryl Streep em ‘Little Women’.

“A Meryl foi tão poderosa quanto você pode imaginar que ela foi… E dividir uma carruagem com ela, vestindo a roupa mais chique da Amy March foi definitivamente um momento ‘me belisca’,” disse Florence.

Outro momento surreal ocorreu quando Florence estava interpretando a lutadora em ‘Fighting With My Family’ e estava prestes a filmar uma grande cena de luta em frente de uma plateia de 20.000 pessoas no Staples Center em Los Angeles.

“E o Dwayne Johnson chegou para fazer o aquecimento comigo,” ela disse. “E eu me lembro de estar no ringue e eles basicamente me dizendo para dar um soco, você realmente precisa dar um passo para trás. E eu lembro de ficar apenas encarando ele e depois encarando todos aqueles assentos a minha volta, e eu lembro de ficar em silêncio e meio que sorrir internamente e me dando conta de que Dwayne ‘The Rock’ Johnson estava me ensinando a dar um soco enquanto eu estava esperando por 20.000 pessoas chegarem e me assistirem a lutar pela primeira vez na vida.”

“Sim, este é um bom beliscão,” ela disse.

Um momento mais sóbrio com uma de suas heroínas foi quando ela estava gravando ‘King Lear’, de 2018, ao lado de Emma Thompson e Emily Watson durante o movimento #MeToo.

“Eu lembro que um dia eu cheguei para trabalhar e todo mundo estava falando sobre isto e eu lembro que a Emma Thompson me deu um livro e disse ‘Nós vamos falar sobre isto’,” Florence disse. “E eu tinha basicamente a Emily Watson e a Emma Thompson falando comigo sobre o porque da indústria funcionar e o porque de não funcionar. E eu lembro de pensar que aquele era um momento muito especial para alguém que tinha 21 anos e que iria continuar esta conversa pelo resto da vida.”

O próximo grande filme de Florence será o filme solo da ‘Viúva Negra’, da Marvel, com a Scarlett Johansson, previsto para estrear em maio. Quando o trailer foi lançado em 03 de dezembro, o nome de Florence ficou nos TTs do twitter com comentários tipo “Literalmente, quem está fazendo isto igual à Florence Pugh?” e “Eu não conheço nenhuma atriz melhor nesta geração.”

Nos próximos desejos da sua lista de papéis?

“Eu sempre digo que eu queria fazer um filme de faroeste. Tipo eu ia gostar muito de ser uma corajosa, com dentes acinzentados, meio que mulher cabeluda com uma terra de linho que aperta quando ela sobe no cavalo,” Florence disse. “E eu adoraria interpretar uma traficante também, sim. Então é isso pessoal. Um faroeste e uma traficante. Podem escolher.”