A estrela em ascenção Florence pugh fala sobre seu segundo trabalho em Hollywood e sobre trabalhar com Meryl Streep em ‘Adoráveis Mulheres’

É o dia seguinte após Florence Pugh assistir a exivição de ‘Midsommar’, um filme de Ari Aster, que fez sua estreia assustadora no ano passado com ‘Hereditário’. Florenge – a atriz britânica de 23 anos cuja carreira está acelerando rapidamente após papéis em Lady Macbeth e ‘The Little Drummer Girl’ – é a protagonista. Julgando pelo que ela tuitou, o filme causou um impacto: “Eu estou atualmente sentada. Encarando. Olhos arregalados para a minha comida. Midsommar é uma viagem e tanto.”

“É um dos filmes mais difíceis de falar sobre e eu ainda fico parecendo uma idiota quando eu tento,” ela ri. “É um filme tão grande – a cor, o som, a qualidade, o conteúdo. Mas não tem como resumi-lo e eu não sei se assistir ajudou.”

Deixe-me tentar. O set primário é uma comunidade sueca, o filme tem uma vibe de ‘O Homem de Palha’ – só que com mais linho branco e arenques salgados. Florence interpreta uma estudante americana, Dani, que um tempo após uma tragédia familiar, se junta com seu namorado Christian (Jack Reynor) para um lugar aparentemente cheio de celebração do solstício de verão. Alerta de spoiler: isso muda. Ou, como o diretor de ‘Corra!’, Jordan Peele, disse: “Este é um dos filmes com imagens mais atrozmente perturbadores que eu já vi.”

Florence, que não é amante de terror, ainda está cambaleando. “Eu sentei com o Ari por 10 minutos depois e eu não sabia o que dizer, depois eu sentei encarando a minha comida por uma hora e eu não sabia o que dizer. É uma experiência tão onipotente.” Ela respira fundo. “É intenso.”

Ela admite que estava “apreensiva” com a experiência de sua personagem ser tão diferente das experiências próprias. “Eu nunca testemunhei ou passei por um trauma como o que ela passou. Então, a maioria do meu esforço foi tentando entender o luto e a dor.”

Hospedada em um hotel em Nova Iorque, o tempo de Florence é precioso atualmente. Ela está no meio das filmagens de ‘Viúva Negra’, um filme solo da Marvel que conta com o protagonismo da heroína de Scarlett Johansson, Natasha Romanoff. Há uma personagem que ela interpreta como se fosse uma adversária-aliada, Yelena Belova, dos quadrinhos, mas nada foi oficialmente anunciado. “Eu não posso falar sobre isto,” ela disse de uma forma tão charmosa que você se sente mal por ter perguntado.

De fato, é a única coisa que Florene não fala. Ela é sem filtro do jeito certo. Atuar foi parte do seu crescimento em Oxford. Enquanto seu pai possui uma rede de restaurantes, sua mãe é dançarina e professora de dança e todos seus irmãos atuam – seu irmão mais velho, Toby Sebastian, interpretou Trystane Martell em ‘Game Of Thrones’.

“A nossa casa era definitivamente um lugar barulhento,” ela admite. “Todo mundo é muito teatral.” Seu primeiro papel surgiu quando ela tinha 17 anos, ainda no sexto ano, no mistério escolar de Carol Morley, ‘The Falling’. Foi inevitável qeu ela e seus irmãos atuassem? “Eu acho que todos nós amávamos atenção, mas não foi algo que nós fomos forçados a fazer.”

Um ano após ‘The Falling’, Florence foi para Los Angeles para o piloto de uma série de televisão e foi estimulada a perder peso. “Eu tinha ouvido todos os boatos deste lado de Hollywood,” ela disse. “Eu não achei que isso iria acontecer. Eu estava em um cenário em que eu tinha 18 anos de idade e eu tinha que fazer todas essas coisas. Eu sabia que não era uma coisa que eu queria fazer parte.”

Duas semanas depois ela conseguiu uma audição para interpretar uma noiva do século 19, ‘Lady Macbeth’, – um papel que requeria uma grande quantidade de nudez, mas que permitiu que Florence se sentisse “confiante em seu próprio corpo”. E Hollywood? “Eu sabia que eu não queria exatamente voltar até eu saber o que era, o que eu era. É muito fácil quando você está por aí para ser balanceada e aparentar do jeito que eles querem que você aparenta. Até você ter a confiança de dizer não, é difícil.”

Agora ela está de volta em seus próprios termos, entre rumores que ela irá assumir o manto da Marvel em um reinício de ‘Viúva Negra’ (faz sentido; ela mostrou alguns movimentos recentemente, lutando com The Rock no conto de luta ‘Fighting With My Family’). Ela também irá estrelar na sequência de Lady Bird de Greta Gerwig, uma adaptação cheia de estrelas de ‘Adoráveis Mulheres’ de Louisa May Alcott, ao lado de Emma Watson, Saoirse Ronan e Meryl Streep, que será lançado na Noite de Natal. Ela ficou com medo de entrar em um elenco tão ilustre?

“Eu e o meu agente sempre percebemos que quando eu estou com medo de um projeto, eu meio que preciso fazê-lo,” ela disse. “A maioria das coisas que eu fiz, eu fiquei completamente apavorada de fazer. Conhecer pessoas grandes é obviamente apavorante – eles são seus ídolos. Então, sim, eu fiquei com medo de conhecer a Meryl Streep, mas eu não estava tremendo na base. Eu fiquei ansiosa para trabalhar com ela. Eu estava ansiosa para conversar. É excitante, sabe? Não é medo.”

Ela também foi colocada debaixo das asas de mentoras poderosas. Levando em consideração o filme de 2018 que ela fez, ‘O Legítimo Rei’, “Emma Thompson (que interpretou a Goneril da Cordelia de Florence) me educou muito,” ela disse. Foi justo no momento em que “a indústria estava desmoronando” com as alegações que vieram à tona de abusos sexuais do Harvey Weinstein e liderou o movimento #MeToo e Time’s Up. Após quase dois anos, ela já viu a indústria se recompor? “Ela cresceu,” ela acredita. “Inspirou-se em conversas nas quais eu acho que não existiam antes. Também inspirou as pessoas a usarem suas vozes. É difícil para as pessoas jovens falarem nos sets. Mas agora, com essas discussões, eu acho que dá confiança para as pessoas saberem que serão ouvidas.”

Apesar disto tudo, Florence parece estar tranquila com sua rápida ascenção. “Fazer um balanço é importante”, ela diz. “O que é tão fácil é sempre olhar para frente e tentar pular para a próxima coisa. Você pode algumas vezes esquecer as coisas que você já fez. Eu sei que eu tive uma boa jornada até então.”